sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Estudo da Itaúsa ITSA3/ITSA4

Olá, seguimos nossa série de estudos, hoje com Itaúsa.
A Itaúsa – Investimentos Itaú S.A. (ITSA3 e ITSA4) é uma sociedade de participações (holding) que lidera um portfólio de empresas que atuam em diferentes segmentos. As principais investidas da Itaúsa são: Itaú Unibanco Holding S.A., Duratex S.A., Alpargatas S.A. e NTS (Nova Transportadora do Sudeste S.A.).
Fonte: http://static.itausa.aatb.com.br/Documentos/Itausa_Relato_Integrado_2018.pdf
Uma curiosidade, todos os meses eu recebo um e-mail com o cálculo de desconto, em teoria a Itaúsa é negociada no mercado com um desconto em relação ao valor das participações que ela possui, vejam o gráfico:
Histórico do Desconto
Esse desconto ao que tudo indica, se deve ao fato dos custos operacionais que a Itaúsa tem, e que acabam comendo uma boa parte dos dividendos que ela recebe de suas participações, então se você quer receber os dividendos sem pagar um intermediário, seria melhor comprar as mesmas ações que a Itaúsa possui. O detalhe aqui é que com esse desconto, alguns múltiplos da empresa ficam melhores, comparando Itaúsa com Banco Itaú, que é responsável por 95% dos seus resultados, temos um Dividend Yield e um P/L melhor na Itaúsa.

Comparativo Fundamentos ITSA x ITUB. Clique pra ampliar
Além desses indicadores levemente melhores, ao longo do tempo a Itaúsa pode vir a investir em mais negócios, principalmente com essas privatizações que estão por sair, e eu acredito que eles saberão escolher boas oportunidades nisso trazendo valor aos seus acionistas. Mas pra quem prefere simplificar a análise, comprar ITUB pode fazer mais sentido, fica sem intermediários etc. Tem diversos vídeos falando sobre ITUB x ITSA no Youtube, vale a pena você pesquisar e assistir alguns pra ver diferentes opiniões sobre o tema.

Bom, vamos agora pra análise dos pontos anteriormente definidos como importantes para escolha de ações: Perenidade da Empresa, Rentabilidade, Liquidez e Endividamento.

1. Perenidade da Empresa

A Itaúsa tem quase a minha idade, fundada em 1991, e tem sua maior participação no setor bancário, com Itaú, que no meu ver é o banco com melhores resultados nos últimos anos, em um país onde os bancos possuem alto spread, paga um valor baixo na Poupança e empresta dinheiro a um juro muito alto. Por isso eu acredito que o setor de bancos no Brasil é um bom negócio.

Além disso, o setor bancário geralmente consegue aumentar seus lucros durante as crises, devido ao fato de que as empresas e pessoas físicas acabam buscando mais empréstimos e pagam mais juros nestes períodos. Com a chegada das fintechs, como Nubank e banco Inter (BIDI11), há uma expectativa de que os bancos grandes sofram um pouco perdendo clientes, principalmente da geração mais nova que domina tecnologia. Mesmo assim, vejo que os bancos estão de olho nisso e provavelmente devem lançar produtos semelhantes ou até mesmo comprar alguma dessas fintechs.

2. Rentabilidade 

A rentabilidade da Itaúsa é excepcional, como diz o Eduardo Cavalcanti, parece uma renda fixa, segue alguns dados da internet.
Fonte: https://eduardocavalcanti.com/an_fundamentalista/itsa/
Olhando histórico de lucros, desde 95 todos anos com lucro líquido positivo, e crescendo, ainda com bons dividendos, é uma beleza.
Histórico de Indicadores
Lucro e Dividendos Anual, até ano passado os dividendos vieram crescendo, vamos ver este ano.
Patrimônio líquido sempre crescendo, Lucro crescendo, ROE perto dos 18%...
Fonte: https://plataforma.penserico.com/dashboard/cp.pr?e=ITSA3
É na minha opinião uma das melhores rentabilidades da bolsa.

3. Liquidez 

As ações preferenciais (ITSA4) tem boa liquidez, com volume médio de R$ 20 milhões por dia, já as ações ordinárias tem um volume médio de apenas R$ 165 mil. Mesmo assim, olhando o book de ofertas, o spread é baixo e tem muitos negócios diariamente, bem tranquilo para o pequeno investidor.
Book (livro) de ofertas ITAUSA


4. Endividamento

Conforme já observado nas imagens dos indicadores de rentabilidade, a Itaúsa tem praticamente zero de dívidas, menos de 1% do PL.



Fontes de pesquisa

  1. Site Relações com Investidores
  2. Plataforma Pense Rico
  3. Eduardo Cavalcanti
  4. Fundamentus
Obs.: Eu percebi algumas diferenças nos valores entre os sites Eduardo Cavalcanti e a Plataforma Pense Rico, mas de modo geral não interferem muito na análise, então sigo usando ambos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário